MUITAS VERDADES, INCLUSIVE, AS INCOMODANTES!

VERDADES INCOMODANTES Finalmente, demorou mas aconteceu o inevitável. Neste momento de relevada importância, em que a nação começa a despertar e reivindicar seus direitos usurpados, iludidos que foram durante décadas, depois de tanta luta para o retorno à democracia, antes que se estabeleça em definitivo essa oligarquia acachapante que omissamente impera, visando interesses escusos e mal uso do dinheiro arrecadado com os impostos, altos e irretornáveis ao benefício popular, faz-se necessário filtrar-se os elementos que estão se infiltrando nos movimentos populares reivindicatórios, elementos esses que, provavelmente são partidários ou contratados por partidos interessados na desestabilização governamental e consequentemente, invalidar também o movimento, provocando com isso uma rebelião generalizada, confrontando a lei, o que é prejudicial e pode levar o país a um conflito de grandes proporções como uma guerra civil. “Os baderneiros” como estão sendo denominados os depredadores não são necessariamente parte do movimento. Estão se aproveitando para instalar e gerar uma anarquia inconsequente. E os menos avisados, jovens em geral, inexperientes, estão se deixando induzir e conduzir a essa badernagem, incautamente. Tem que se separar o joio do trigo nessas horas. Tem que se ter coerência para se reconhecer tais fatos, e reações policiais generalizadas poderão trazer sérias consequências. O governo tem que usar de moderação e ponderação pois qualquer atitude reprovatória, opressora e repressora irá gerar graves consequências para todos os lados. Lembrem-se os governantes que as eleições estão próximas. E, se tudo transcorrer normalmente, se as urnas não forem manipuladas à fraude, consequentemente, esses que estão se opondo contra esses movimentos poderão dar adeus a política, e quem sabe, em definitivo. Essa é a esperança. O continuismo provoca estas reações. É necessário que haja renovação e reformulação geral neste sistema político. Não é admissível que durante décadas, um mesmo político que em nada contribui para o crescimento e desenvolvimento da nação, “mamando” eternamente nas tetas do governo, continue representando o que ele nunca representou, ou seja, os seus eleitores, os que nele depositaram um voto de confiança e nada receberam em troca, em compensação, reunem-se para autopromover-se, auto rejustarem seus salários em detrimento ao salário do trabalhador, injustamente acusado de onerar as folhas de pagamento. Oras, quem gasta e onera os cofres da nação? O trabalhador ou esse bando de parasitas que recebem diversas vantagens e regalias? Todos eles tem auxilio moradia, auxilio isso, auxilio aquilo, décimo terceiro, quarto, quinto e não se sabe lá mais quantos salários. E o trabalhador, que sua, trabalha de sol a sol e muito mal tem um ovo frito para complementar sua refeição durante seu período de trabalho? Essas distorções é que fazem com que o povo se revolte. Durante décadas, espoliado, negligenciado, um dia, como se diz popularmente, “a casa cai”. Não é admissível que, bilhões sejam gastos em reformas de estádios enquanto hospitais e centros de saúde e profissionais não tenham condições dignas de trabalho e atendimento. Esses bilhões, se bem aplicados, serviriam pra conter a seca no nordeste, evitando a migração do sertanejo para os grandes centros já congestionados com o êxodo rural, com a perfuração de centenas de poços artesianos que, já foi provado através de um apresentador de uma emissora de televisão, que é possível e viável. Inclusive, isso evitaria a transposição de rios importantes. Esse descaso e omissão governamental é que gerou esse movimento que, se aparentemente protesta por causa de um aumento de R$0,20, também não mascara o seu verdadeiro objetivo, qual seja, mostrar ao mundo que, sob a máscara de festa com a realização de copas da confederação e mundial de seleções, a realidade é bem outra. Além é claro, e não se pode deixar de fora, a educação. Escolas em estado de precariedade, má remuneração dos profissionais envolvidos. E toda uma gama de coisas fundamentais ao ensino público. Outrora, esse mesmo ensino era supervalorizado como hoje o são as universidades estaduais e federais. Mas, tem-se a impressão que não é prioridade dos governos pois, quanto menos informação e educação o povo tiver, mais ignorantes e manipuláveis serão. Pois se assim não o fosse, seria muito mais fácil se investir em trabalho e educação do que em bolsas famílias e outras benesses mais, com fins eleitoreiros. Temos como exemplos, embora ainda iniciais e sem poder se avaliar com justiça, os governantes eleitos de Paraguai e Uruguai. Aparentemente, dão mostras de que farão um governo sem pujanças e soberbia. Pelo menos é o que está sendo postado nas redes sociais em contraposição ao nosso governo. Também é de se estranhar que, em um país dito democrático, o povo esteja sendo tratado como se em uma ditadura, reprimido com violência e truculência pela polícia, que não sabe a dsitinção entre aproveitadores baderneiros e os verdadeiros manifestantes, atacando todo e qualquer cidadão, inclusive não respeitando nem mesmo os profissionais de imprensa que lá estão a trabalho. O vinagre virou mote ou símbolo do movimento pois foi considerado “arma” pela polícia. Piada, não. Comparando-se esse movimento com o anterior, relativo aos “anos de chumbo”, chamados de subversivos pela ditadura, o tratamento repressivo é o mesmo mas, com um detalhe: esse movimento se pretende apartidário apesar dos infiltrados com camisas e bandeiras de partidos. Não há, aparentemente a intenção de, como em 1964, sequestros seja de quem for. Não há a intenção de confrontos armados com a polícia, nem armas devem possuir pois são proibidas, desde o referendo que criou o estatuto malfadado do desarmamento. Portanto conclui-se que, apesar de tudo, dos depredadores, vândalos e anarquistas infiltrados com a intenção de badernismo, e enfraquecimento do movimento, o protesto é mais do que justo, visando a moralização da política brasileira, fim da corrupção, criminalização daqueles que infringiram a lei, punição dos corruptos e dos já condenados prevaricadores mensaleiros, e destituição daqueles julgados(os ficha-sujas) que assumiram ou reassumiram posições incompatíveis com a sua não idoneidade, além de revisão de diversas leis constitucionais e código penal com leis mais duras para crimes hediondos, penalidades com os rigores da lei para diversos crimes que hoje são passíveis de serem abrandadas com habeas corpus e pagamentos de fianças. Além do fim da imunidade parlamentar que é a principal causa da impunidade dos políticos. Então, com a justiça social implantada, só assim teremos a esperança de dias melhores e governos mais justos nesta tão degradada nação. E que os governantes não esqueçam, são responsáveis pela segurança, saúde e bem estar da população e imputáveis também em casos de negligência, imperícia e imprudência, respondem solidariamente, tal qual no código de defesa do consumidor.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s