EDUCAÇÃO, FUTURO DA NAÇÃO OU FUTURO SEM NOÇÃO?

EDUCAÇÃO, O FUTURO DA NAÇÃO, OU O FUTURO SEM NOÇÃO!
A que ponto chegamos, nessa imensidão geográfica, outrora conhecida pelos nomes de Pindorama(região das palmeiras, em tupi), ilha de Vera Cruz, Terra de Santa Cruz e atual Brasil. Um país entregue as moscas. Entregue a corrupção. Falido. Totalmente, de saúde, segurança, transportes, e o mais essencial(?), a educação. Vergonhoso abrir-se um jornal, ou um portal noticioso, e se encontrar uma achincalhante “ode” apologística a grosseiras e estapafúrdias displicências e negligências e porque não também, indolência de uns discentes que se propuseram a redigir  textos com sentido depreciativo e fora do contexto  original. Se tal fato tivesse ocorrido com um, talvez não houvesse alguma repercussão mas dois, supõe-se assim, candidatos a comediantes, resolveram ‘modernizar’ e até inovar em matéria de redação, num exame que tem por finalidade avaliar o conteúdo assimilado pelo aluno durante um período letivo e que também, serve como adjuvante para o ingresso numa universidade. Como noticiado: “Receita de miojo 560 pts, hino do Palmeiras 500 pts… na minha época de estudante, redação era algo levado a sério (No twitter, a 16h, 20/03/2013 –  Clarice Gois @claricegois) oglobo.globo.com/educacao/enem-…”
Deve ser gozação. O aluno redige um texto, atem-se em sua dissertativa para incluir uma trivial receita de macarrão instantâneo mas, o mais incrível, foi a pontuação obtida com tal contrassenso por quem o deveria ter desclassificado pelo ato irreverente e inconsequente, voluntária ou involuntáriamente pois, se fosse nos meus tempos de estudante, certamente o rigor profissional dos docentes não permitiria tal sacrilégio à sua sagaz e incorruptível sapiência e mestria. Não menos indecoroso o outro que, num ato análogo, saudou efusivamente, acredito, uma equipe de futebol pela qual deva ser um apaixonado e dos mais fanáticos, transcrevendo um texto do que seria o ‘hino’ do clube. E também impressionante a pontuação obtida. Fica a questão: “Quem é o mais insano ou devaneador nessa história? O responsável pela leitura e correção, que deveria ter o mínimo de ética, bom senso e sanidade mental ou, os supostos infratores que desvirtuaram o sentido original do que lhes foi proposto, incluindo displicentemente ou intencionalmente textos não condizentes com o exigido no exame a que foram submetidos?
Levando-se em consideração que, a criatividade deva ser incentivada em qualquer esfera de testes porém, com ressalvas, com um mínimo de decência e seriedade. Sem molecagens. É inadmissível que profissionais ligados a estes  fatos, se deem a fruição de incitar o que há de pior em matéria e  qualidade de ensino na atualidade. Mais que vergonhoso é esse incentivo descabido, amoral dos governos que permitem e admitem que a educação de lugar ao retrocesso em vez da progressão ao futuro.
Também o que se poderia esperar de um país de brincadeirinha e, supõe-se dito por um estadista, que este não era um país sério, governado recentemente por um apedeuta, dos mais boçais, durante oito anos e, mesmo reeleito pelos eleitores de igual estirpe, pouca ou nenhuma atenção dedicou a educação ou a saúde. Isso não é de hoje. O ensino vem sendo postergado, ultrajado, negligenciado. E um presidente, diga-se {Mário Barreto foi contra o emprego da palavra presidenta nesta acp. 3 (Novos estudos) Houaiss}, presidenta, igualmente voltada a ações sociais inexpressivas, beneficente  do ócio e lassidão. Longe do patamar de antigos líderes que governaram o país nas décadas passadas como, o médico Juscelino Kubitscheck, o JK, o visionário que construiu Brasília; Jânio Quadros, formado em direito e professor; e outros que fizeram história, positiva ou negativamente mas, inscreveram seus nomes nos anais dos grandes estadistas nacionais, com algum ou todos os méritos.
O que diria Ruy Barbosa e outros intelectuais de renome quanto a essa barbárie que vem ocorrendo há muito tempo, barbárie essa cometida indiscriminadamente com o pátrio idioma? Ufanar-se-ia ainda, Afonso Celso o poeta, desse país entregue as moscas e baratas, pois essa seria a melhor definição para os partidos e políticos que infestam e contaminam os bastidores e os palcos desse imenso teatro. onde assistimos impassíveis, tolhidos de reação, o desenrolar de um espetáculo lúgubre a que nos condicionaram a aceitar e ‘engolir a seco’, com gosto de fel. Com o sucateamento da saúde, da educação, do país em geral, o que se pode esperar do futuro? E das novas gerações? Enquanto não se adquirir uma plena consciência política, enquanto o povo não se desvencilhar das migalhas ganhas nos períodos eleitorais, enquanto um voto valer uma dose de pinga ou um quilo de açúcar, mudanças serão impossíveis de ser realizadas e o país continuará mergulhado no mesmo marasmo, na mesmice e idiopatia ilusiva, cativos da demagogia e hipocrisia grassantes.
MEC, ENEM, VESTIBULARES E A EDUCAÇÃO BRASILEIRA!
No twitter, a 16h, 20/03/2013 –  Clarice Gois @claricegois
Receita de miojo 560 pts, hino do Palmeiras 500 pts… na minha época de estudante, redação era algo levado a sério oglobo.globo.com/educacao/enem-…
(Clarice Gois Clarice Gois ‏@claricegois
Receita de miojo 560 pts, hino do Palmeiras 500 pts… na minha época de estudante, redação era algo levado a sério… 8:56 pm – 19 mar 13)
 

No twitter, a 21h, 20/03/2013 –   Estadao @Estadao
ENEM: Alunos escrevem ‘rasoável’, ‘enchergar’ e ‘trousse’ na redação e tiram nota máxima migre.me/dKAZS
http://oglobo.globo.com/educacao/enem-2012-hino-do-palmeiras-garante-500-pontos-redacao-7887684

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s