TO BE OR NO TO BE? O PAÍS DE BRINCADEIRINHA

TO BE OR NO TO BE? O PAÍS DE BRINCADEIRINHA
Não conseguiram empossar um rinoceronte, o cacareco nas décadas de 50/60 e nem o macaco tião, mas, por causa disso a política brasileira virou piada e tem até palhaço deputado (Financial Times descreve Tiririca como o palhaço que “perdeu o sorriso” – O jornal inglês Financial Times publicou em seu site nesta terça-feira (26) reportagem destacando a desilusão do deputado Tiririca (PR-SP) com a política em Brasília e sua decisão de não disputar mais eleições). Só ele está desiludido? E a nação brasileira com as sandices a que são obrigados a engolir diariamente?
Por isso dizem que o Brasil não é um país sério. Segue um pouco de curiosidade sobre o mais famoso rinoceronte político, sem nunca ter sido:  “Cacareco foi um rinoceronte do Zoológico de São Paulo que, nas eleições de outubro de 1959 para vereador da cidade, ganhou cerca de 100 mil votos. À época, a eleição era realizada com cédulas de papel e os eleitores escreviam o nome de seu candidato de preferência.
Cacareco foi um dos mais famosos casos de voto de protesto ou voto nulo em massa da história da política brasileira, uma vez que se tornou o “candidato” mais votado do pleito: o partido mais votado não chegou a 95.000 votos.
Após o resultado das eleições, Stanislaw Ponte Preta comentou no jornal Última Hora que “diversos membros da cúpula do PSP andaram rondando a jaula de Cacareco, para o colocarem no lugar de Adhemar de Barros”. Já o então presidente Juscelino Kubitschek declarou: “Não sou intérprete de acontecimentos sociais e políticos. Aguardo as interpretações do próprio povo”.
A ideia de lançar o animal como candidato teria sido do jornalista Itaboraí Martins, em protesto contra o baixo nível dos outros 450 concorrentes. O fato se tornou notório e serviu como referência para várias análises de percentuais no Brasil de voto nulo e dos chamados votos de protesto.
Outro político dos que foram sem nunca ter sido, muito famoso também, representando o reino animal, da classe dos primatas, o Macaco Tião (Rio de Janeiro, 16 de janeiro de 1963 – Rio de Janeiro, 23 de dezembro de 1996) é o nome de um chimpanzé do Zoológico do Rio Janeiro que era bastante querido pelas crianças e outros frequentadores do zôo. Seu nome “Tião” é uma homenagem ao padroeiro da cidade do Rio de Janeiro, São Sebastião.
Já desde a década de 1980, era famoso por seu temperamento, considerado “mal-humorado”, e pelo costume de atirar excrementos e lama em visitantes, e especialmente em políticos, como por exemplo Marcello Alencar.
O Macaco Tião tornou-se uma celebridade no Brasil, quando em 1988, após uma brincadeira criada pela revista Casseta Popular em defesa do voto nulo, foi lançada a sua candidatura não oficial para a Prefeitura do Rio de Janeiro. Como na época o voto era em cédulas e não em urna eletrônica, os votantes podiam escrever o que desejassem na cédula. Estima-se que o Macaco Tião tenha “recebido” naquele pleito mais de 400 mil dos votos dos eleitores, alcançando o que seria equivalente ao terceiro lugar, de um total de doze candidatos. Este fato o fez constar no Guinness World Records como o chimpanzé a receber mais votos no mundo. Como Tião não era um candidato reconhecido pelo Tribunal Regional Eleitoral, todos os votos dados para ele foram considerados nulos.
A partir do pleito de 1996 os eleitores passaram a ficar impossibilitados de votar no Macaco Tião, pois nesse ano a urna eletrônica substituiu a votação por cédulas onde os eleitores tinham que digitar o número do candidato ao invés de escrever o nome. O Macaco Tião sempre foi motivo de grande atenção. Ele ocupava um recinto nobre no zôo, especialmente construído para ele.
Famoso nacionalmente, vários jornais brasileiros, e também o frances Le Monde registraram a notícia do falecimento do macaco, em 23 de dezembro de 1996. Tião morreu de diabetes, aos 34 anos, tendo sido decretado luto oficial de 3 dias no município do Rio, bem como as bandeiras da Fundação RioZoo tendo sido hasteadas a meio-mastro.[1] Seus restos mortais foram levados para o Centro de Primatologia do Estado do Rio de Janeiro – CPRJ, que fica localizado na cidade de Guapimirim, onde seu esqueleto encontra-se preservado até os dias de hoje.
Além disso, não só de animais irracionais é complementado o folclore político. Há também alguns racionais que se folclorizam, mesmo que “enfiando os pés pelas mãos”, e que não tem a decência de reconhecerem suas próprias limitações intelectuais, insistindo numa desenfreada postura de supostos “líderes carismáticos”, prepotentes que pensam que ainda podem induzir até mesmo aos incautos a abraçarem a sua causa perdida. E graças a essas figuras medíocres que permeiam os meios políticos, há a disseminação da cultura das leis frouxas, leis criadas para “enganar trouxas”. E, nunca se viu o que se está vendo na atualidade na política brasileira. Leis sem efeito, só de figuração: a lei da ficha limpa virou piada. Criaram a lei e passaram por cima. A lei da ficha limpa para prevenir e impedir que pessoas envolvidas em quaisquer tipos de atividades criminosas e ainda não julgadas, sejam empossadas, era só de brincadeirinha, foi um paliativo criado para que os eleitores pudessem votar com tranquilidade e estarem resguardados de serem ludibriados por sujeitos mal intencionados, corruptos safados mesmo, na acepção da palavra. Assim como figuras da vida política que, se acham intocáveis e ininputáveis como Lula. Ex presidente agora é intocável, tem imunidade parlamentar vitalícia. A palavra dele é a que vale, ninguém discorda, se ele disser que não viu, que não fez, que não participou, que não sabia de nada, tem que ser acreditado. E, ele ainda tem o descaramento de se comparar a um dos maiores estadistas de todos os tempos: Abraham Lincoln. “Ex-presidente reclama de perseguição da imprensa e da oposição a seu trabalho e ao de sua sucessora, a atual presidente, Dilma Rousseff. Em um discurso feito no evento que comemora os 30 anos da Central Única dos Trabalhadores (CUT), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva criticou mais uma vez a postura da imprensa. Mas, desta vez, se comparou ao ex-presidente dos Estados Unidos Abraham Lincoln.”
“…no momento em que vive o Brasil, pouco mais de duas décadas após o fim da ditadura e da volta do pleno exercício da política, um país ainda assombrado por mensalões, conduz à pergunta: nós precisamos de um Lincoln? Ou, reformulando, precisamos de um líder político que tenha a ambição de deixar um legado maior do que o próprio poder?”
“O Apedeuta também leva outra vantagem sobre qualquer político: não tem nenhum escrúpulo. Não é o único. Mas ninguém é tão inescrupuloso, no que concerne aos hábitos políticos,  quanto ele. Ontem, por exemplo, como se fosse presidente da República, visitou as obras do Maracanã, acompanhado do governador do Rio, Sergio Cabral (PMDB), e do vice, o sr. Pezão… Em seu discurso no estádio em obras, o ex-presidente excitou o ufanismo da massa e fez um desagravo de agravo que não houve: segundo ele, diziam (quem “diziam”?) que o Brasil não seria capaz de realizar a Copa do Mundo, mas estaríamos provando que é mentira etc…”
“/ Blogs e Colunistas -Essa “comemoração” liderada por Lula é um absoluto despropósito e foi só a maneira encontrada para deflagrar a campanha antes da hora — o que a Lei Eleitoral proíbe, é bom lembrar. Mas quem se importa? O inimputável pode fazer o que lhe der na telha, incluindo proselitismo partidário num canteiro de obra pública. Não reconhece instância que possa lhe botar freios.
“05/09/2012, às 6:27 Reinaldo Azevedo – A “comemoração” liderada por Lula é jeito de fazer campanha antes da hora, o que a Lei proíbe. Mas quem se importa? bit.ly/ZOvKun”
E seguindo na mesma linha da prepotência, outros também de outros escalões complementam a sua parcela de desvarios que acometeu a política. “Quem é que está exigindo “respeito”? Ah, é o procurador Gonçalves. Conheço Reale e duvido que ele tenha sido desrespeitoso. Tem sido, isto sim, duro e técnico nas críticas. E conheço Gonçalves também. Em setembro do ano passado, ele foi a um debate no programa “Entre Aspas”, da GloboNews, mediado pela jornalista Mônica Waldvogel, com a professora de direito da USP Janaína Paschoal. Escrevi um post a respeito. Lá estava o retrato da arrogância. Dei este título, certamente mais indignado do que Miguel Reale Júnior: “Atenção, senadores! Atenção, brasileiros! Divulguem o fato. Caiu a máscara! Coordenador da reforma do Código Penal confessa: “NÓS RECONHECEMOS ORGULHOSAMENTE A LEGALIZAÇÃO DO ABORTO”. Ou: Matar um feto de sete meses dá seis meses de cadeia; matar um filhote de codorna, dois anos! Ou: A revolução dos tarados morais”.
E dessa forma caminha o país,  envolto em devaneios. Na esperança que um milagre aconteça e transforme radicalmente toda essa situação que a anos se instalou não só lá na sede como também nas filiais. Certa vez, por ocasião do fim da ditadura e inicio da tão esperada democracia, alguém disse que o povo brasileiro não sabia votar. Agora, pode-se ver que essa pessoa tinha razão mas, foi muito criticado quando expressou essa verdade. Como também quando disseram que o Brasil não era um país sério, foi mentira? Eis aí a resposta, é só ler as manchetes e o noticiário diariamente. Lei da ficha limpa funciona? Enfim, isso é Brasil!
http://pt.wikipedia.org/wiki/Rinoceronte_Cacareco http://pt.wikipedia.org/wiki/Macaco_Ti%C3%A3o http://revistaepoca.globo.com/Brasil/noticia/2013/01/falta-um-lincoln-ao-brasil.html http://epocanegocios.globo.com/Informacao/Dilemas/noticia/2013/02/lula-se-compara-lincoln-imprensa-batia-igualzinho-batem-em-mim.html http://epocanegocios.globo.com/Informacao/Acao/noticia/2013/01/mpf-vai-investigar-lula-com-base-nas-acusacoes-de-valerio-diz-jornal.html”…no http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/                          http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/o-mandato-de-dilma-durou-apenas-dois-anos-os-outros-dois-agora-serao-anulados-tentando-conseguir-mais-quatro-ou-ninguem-saber-se-tao-inescrupuloso-quanto-lula/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s